quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Alguns sobrenomes russos: surpresa para um lusófono

Os seguintes sobrenomes são... russos: Altovski, Candidov, Concórdin, Gloriosov, Exemplarov, Experimentov, Formosov, Infelítsin, Líberov, Magnitski, Melhoranski, Memorski, Modestov, Quietinski, Rapidov, Robustov, Romulov, Speranski, Vigilanski, entendeu?
Claro que sim.
Mas como assim?
São os sobrenomes artificiais, chamados por filólogos da Rússia de семинарские фамилии (ou семинаристские фамилии) — sobrenomes “de seminário”.
O que fazer durante inverno frio do século XVIII ou XIX com a sua mente acadêmica num seminário selvagem, sob a luz de velas?
Organizar esse espaço, limitado por neve sem fim.
Os professores costumavam construir o seu próprio universo, o reino da razão, onde um aluno poderia adquirir um novo sobrenome que não seja Ivanóv nem Petróv. Porque foi preciso explicar para si mesmo caráter de mais um Ivanóv ou Petróv, memorizar ivanóvs ou petróvs inúmeros da turma, mostrar a sua sabedoria para os jovens, vencer a banalidade, enobrecer órfãos e nem só, elevar "o nível de nobreza" do clero inteiro por sobrenomes “de Roma antiga mesmo”... E também de Atenas e da Grécia antiga: Aristótelev, Fenomenov, Filóçofov, Korinfski, Lampadov, Megalov, Neofitov, Spartanski... Foi preciso condecorar um padre futuro por sobrenome de eslavo eclesiástico: Predtétchenski, Voznessenski — por nome de igreja ou de ícone — ou diretamente da Bíblia: Golgofski, Nazaretski, Vifleêmski etc.
Que vida interessante!
Outros sobrenomes de seminários é mais difícil reconhecer no conjunto de sobrenomes russos.
Por que Volkov (волк — lobo) é um sobrenome russo comum e Zverev (зверь — fera) é um sobrenome de seminário? Volk era um nome camponês pagão, mas fera na mente popular não pode ser qualquer uma, mas sim lobo, urso, raposa etc., então esse sobrenome é artificial.
Por que Lébedev (лебедь — cisne) é um sobrenome russo e Lebedinski é um sobrenome de seminário? Porque essa parte “-inski” é tanto “estrangeira”, “nobre” e “bonitinha”!
Por que Rosov (роза — rosa) é um sobrenome de seminário? Por duas causas: em russo mesmo seria correto Rósin; também é uma flor de jardins de fidalgos russos — mas no povo quem vai dar para seu filho um sobrenome assim?
Por que Kapústin (капуста — repolho) é um sobrenome russo natural e Vinogradov (виноград — uvas) é um sobrenome de seminário? Um camponês russo com grande cabeça ou vestido em trapos poderia ter o apelido Kapusta. Também repolho é verdura comum na Rússia. Mas só havia uvas no sul russo, que apelidos então, que sobrenomes? Porém num seminário velho, só limitado por neve sem fim, cresceu um “jardim” quase tropical de sobrenomes. Incluindo Palmov (пальма — palmeira).